Limoeiro começa campanha de combate ao mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya

Nesta segunda-feira (26), o município de Limoeiro inicia a Semana Nacional de Combate ao Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue, da zika e da chikungunya. O enfrentamento é diário e será intensificado esta semana pela Prefeitura de Limoeiro, através da Secretaria de Saúde, a de Desenvolvimento Social e Cidadania e a de Educação e Esportes, com ações diversificadas que visam instruir a população e diminuir os agentes causadores do mosquito.

Segundo o Ministério da Saúde, a incidência dessas doenças em alguns estados está alarmante tendo visto que os casos de zika aumentaram em sete estados que registraram maiores índices, inclusive em Pernambuco. Ainda de acordo com a pasta, município de Limoeiro no último Levantamento de Índices do Aedes aegypti (LIRAa – LIA) encontra-se em classificação de risco. ( Fonte: https://goo.gl/2jsiYv ).

O start da campanha será nesta segunda-feira (26), no Centro de Convivência do Idoso (CCI), às 9h, com uma roda de conversa sobre os cuidados necessários no dia a dia para evitar a proliferação do transmissor. No dia seguinte, serão realizadas palestras simultâneas nas escolas Nossa Senhora dos Anjos, Otaviano Basílio, Seráfico Ricardo e Salomão Ginsburg. Já na quarta-feira (28) e quinta-feira (29), a ação segue com instruções para população nas UBS da Congal, Juá, Santa Cruz, Santana, Alegria e João Ernesto, respectivamente.

Ainda na quinta-feira, haverá uma exposição de trabalhos escolares sobre a temática, na sede da Vigilância Ambiental, localizada em frente à FACAL, em horário ainda a definir. Enquanto isso, na própria Autarquia de ensino estará reunido, às 9h30, o Comitê Social de Combate às Arboviroses para debater o assunto. O evento é aberto ao público.

O encerramento será no grande mutirão “Desapegue-se”, na sexta-feira (30), com Agentes Comunitários de Endemias (ACE) e Agentes Comunitários de Saúde (ACS), em concentração no pátio da Igreja de São Sebastião, a partir das 8h, em direção à Praça da Bandeira orientando de casa em casa a necessidade de não guardarem objetos expostos em quintais que possam acumular água. Na sequência, a equipe de limpeza municipal fará o recolhimento extra destes descartes.

Tendo como hábito de muitos brasileiros guardarem água da chuva para reutilizar, regar plantas, lavar quintal, gera um ambiente ideal para o mosquito transmissor que gosta de água limpa e parada. No verão, a preocupação aumenta em consequência de se tornar um ambiente mais propício, época de maior risco de infecção por essas doenças. 

A recomendação, sempre, é não descuidar. Todos precisam estar atentos e redobrar os cuidados para eliminar possíveis criadouros de mosquitos, essa é a única forma de prevenção.

Faça sua parte!

DENUNCIE FOCOS DO MOSQUITO AEDES AEGYPTI:  Quando o foco do mosquito Aedes Aegypti é detectado e não pode ser eliminado pelos moradores ou pela população, como em terrenos baldios ou lixos acumulados na rua, a Secretaria Municipal de Saúde deve ser acionada para remover os possíveis focos/criadouros.

Compartilhe

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support